Whisky

Whisky

sábado, 15 de abril de 2017

Barris de whisky, tudo o que se deve saber


É sabido que o whisky obtém muito de seu sabor da madeira que o envelheceu. Muitos tipos diferentes são usados criando muitas variáveis. Alguns pontos-chave são observados:
  • O número de vezes que o barril foi usado - quanto mais vezes, menos sabor será transmitido;
  • O tamanho do barril - quanto maior for a relação superfície do barril / quantidade de whisky, maior o sabor do whisky;
  • O tempo no barril - mais tempo significa mais extração de sabor;
  • A intensidade do espírito - um estilo mais leve terá mais influência da madeira do que um mais pesado.

Tipos comuns de barril

Bourbon

Os barris de Bourbon são os mais comuns usados para o whisky escocês. Tudo depende da oferta e da demanda. Por lei, o bourbon deve ser envelhecido em barris novos, o que significa que após a sua primeira utilização já não pode mais ser utilizado para o próprio bourbon. Eles também são baratos em comparação com outros tipos de barril, o que leva à alta demanda da Escócia (e outras destilarias ao redor do mundo). Os barris de bourbon conferem o clássico estilo doce e frutado, juntamente com notas de côco e baunilha.

Xerez

Os tonéis de xerez (geralmente cerca de 500 litros) são muito populares, mas são muito caros (até 10 vezes o custo de um barril de bourbon). Muitas destilarias escolhem não usar (ou não podem) regularmente. Barris com os principais estilos de xerez são utilizados para o envelhecimento do whisky, como o doce Pedro Ximénez ou o rico e também mais comum, Oloroso. Em geral, adicionam notas de chocolate, laranja e frutas secas.

Porto

Os barris de Porto mais comuns utilizados para o whisky são o rubi, embora tawny e branco também sejam usados, com este último adicionando uma riqueza e secura refrescante. As barricas usadas com os vinhos vermelhos do Porto adicionam notas de morango e de framboesa. Mostram também um equilíbrio entre os sabores picantes secos, cravo e noz-moscada com frutas vermelhas.

Rum

Um tipo menos visto (e mais raramente ainda em uma maturação completa), barris de rum adicionam frutas tropicais e muita doçura ao whisky. Produzem notas de maçã verde, pera, manga, fudge e crème brûlée.

Vinho

Barris de vinho variam de seco para doce, vermelho e branco. Os barris de Sauternes acrescentam doçura e notas de fruta melada, enquanto que o vinho branco seco, especialmente barris de Chardonnay, adicionam uma textura amanteigada. Devido ao tanino no vinho tinto, este confere secura e notas frutadas. Há uma integração entre frutas vermelhas secas, terra, fumaça e notas subjacentes de uva.


Outros tonéis usados:

Madeira

Um vinho fortificado da ilha do mesmo nome, estes tonéis adicionam especiarias extras e notas de fruta escura, juntamente com secura ou doçura dependendo do estilo da Madeira.

Marsala

Os envelhecimentos de whisky em cascos de Marsala são raros. Este vinho rico, fortificado da Sicília, pode ser seco ou doce, em ambos os casos adicionando complexidade e especiarias extras.

Carvalho novo (virgem)

Muito raramente utilizado para maturação completa, pois transmite sabores poderosos e picantes que podem sobrecarregar o espírito. É útil para acabamento, onde o tempo extra pode adicionar uma camada de complexidade, especialmente para whiskies de longa duração.

Conhaque

Um dos tipos de barril mais raros. Barris de Cognac são feitos de carvalho francês Limouisin e adicionam aromas de frutas perfumadas.

Muitos outros tipos de barril são usados para o envelhecimento do whisky. Alguns deles funcionam muito bem, como os barris de cerveja, resultando em um whisky deliciosamente floral e frutado. Outros, nunca deveriam ser tentados novamente, como um certo Fishky, finalizado em barris de arenque. Por certo é que se deve experimentar uma variedade de whiskies envelhecidos em barris diferentes para ver qual estilo combina com você.


Fonte: blog.thewhiskyexchange.com

4 comentários:

  1. Excelente post mestre Michel, vou guardar essas informações preciosas. O mundo do whisky agradece. Forte abraço amigo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado mestre Tito. Sempre bom conhecer o que estamos bebendo. Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Michel , apenas por curiosidade, sabe me dizer se existe alguma destilaria que usa barris de madeiras brasileiras para envelhecimento do whisky?.sei que nossa terra possui centenas de madeiras para envelhecimento, umas excelentes, outras nem tanto, mas será que os escoceses nunca deram uma "bizoiada" nessas madeiras nativas do Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cleverson augusto de almeida, eu mesmo já me perguntei isto, haja vista a variedade de madeiras existentes aqui no Brasil, mas parece que os escoceses não nos descobriram ainda, hehe. Mas o contrário já existe, cachaças envelhecidas nas mesmas madeiras usadas para envelhecer whisky, como a Santo Grau Pedro Ximenez e Solera. Um abraço.

      Excluir

Dê sua opinião: